Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
ANP questiona royalty da Petrobras por falta de medição de gás–fonte

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) determinou que a Petrobras terá de recalcular os royalties de duas plataformas porque parte da produção de gás não teria sido incluída na base de pagamento desses tributos.

 

A ANP decidiu cobrar da Petrobras royalties que a estatal descontou da produção de gás e já avalia outros casos parecidos em outras unidades da empresa, disse uma fonte com conhecimento direto do assunto.

 

Descontar parte do gás associado ao petróleo na produção que deve ser a base do pagamento de royalties é comum na indústria do petróleo, mas o problema, segundo a fonte, é o desconto feito sem sistemas de medição.

 

A Petrobras entrou na terça-feira com recurso para tentar reverter a decisão da ANP.

 

A determinação da agência pode resultar em pagamento adicional superior a 200 milhões de reais, disse a fonte à Reuters, pedindo para não ser identificada.

 

“O desconto é até justo do ponto de vista físico, mas não foi como determina a lei”, afirmou.

 

A ausência de um sistema de medição adequado exigido na regulamentação levou a agência a pedir o novo cálculo dos royalties nas plataformas P-25 e P-31, no campo de Albacora, na bacia de Campos, disse a fonte.

 

Outros casos parecidos, de plataformas que não apresentaram sistemas de medição e tiveram gás descontado da produção, estão na mira da reguladora, segundo a fonte.

 

O recurso da Petrobras será analisado nos próximos dias em uma decisão que poderá ser dada em meados deste mês, disse a fonte.

 

“Se a agência considerar os argumentos da Petrobras, a decisão poderá ser revista.”

 

Procurada, a Petrobras não comentou imediatamente as informações.

 

Fonte: Reuters