Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
Dados sobre mercado de trabalho dos EUA puxam preço do petróleo – 27/08/10
 
Valor Econômico

Vanessa Dezem
Os dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos impulsionaram as negociações e colaboraram para que os preços internacionais do petróleo encerrassem com alta ontem.
Em Nova York, o contrato do WTI para outubro ganhou 84 centavos de dólar, cotado a US$ 73,36, enquanto o vencimento de novembro fechou a US$ 74,22, com alta de 98 centavos de dólar. Em Londres, o Brent para outubro fechou a US$ 75,02, alta de US$ 1,54. O barril para novembro atingiu US$ 75,41, elevação de US$ 1,48.
Logo pela manhã, os investidores receberam os novos pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos, que caíram em 31 mil na semana terminada em 21 de agosto, para 473 mil, contra os 504 mil de uma semana antes (dado revisado), segundo dados do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos.
“É a continuação da recuperação observada até o fim da sessão de ontem (quarta-feira). Houve muitas vendas no mercado, que precisava de uma retomada. (Os mercados) estão em convalescência após queda de cinco, seis dias”, disse Tom Bentz, do BNP Paribas.
Segundo Adam Sieminski, do Deutsche Bank, vários fatores confluem. “Começamos o dia com os mercados de ações em alta e um dólar fragilizado”, disse o analista. As negociações da commodity ganharam impulso com o recuo do dólar frente às principais moedas do globo.
O relatório semanal sobre o nível de estoques em Estados Unidos teve como consequência um efeito limitado sobre o mercado, depois do anúncio de reservas em contínuo aumento. No entanto, segundo Phil Flynn, do PFG Best Research, essas informações refletem “um retorno à recessão” da economia americana.
“O vigor dos preços (…) indica que a pressão à venda fragilizou-se no momento”, disseram, por sua vez, analistas da JPMorgan.