Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
Diretora-geral da ANP toma posse no Rio com a presença da presidente Dilma Rousseff – 22/3/12

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da ANP –

 

 

 A cerimônia de posse da diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, foi realizada no dia 21 de março de 2012 , no Rio de Janeiro, com a presença da presidenta da República, Dilma Rousseff, no auditório da Escola de Guerra Naval. A solenidade também contou com a participação dos ministros de Minas e Energia, Edison Lobão;  das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, da Comunicação Social, Helena Chagas, e do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, além de senadores, deputados e representantes do setor de petróleo e gás natural.

Em seu pronunciamento, a presidenta Dilma Rousseff elogiou a atuação da ANP e atuação da nova diretora-geral na defesa da soberania nacional, das riquezas do país e do meio ambiente. “Parabenizamos a ANP pelo trabalho que tem feito até agora, tanto na garantia da qualidade dos combustíveis, quanto na área de exploração e produção de petróleo e gás natural. As exigências da Agência devem ser cumpridas. As empresas que aqui atuam devem saber que os protocolos de segurança da ANP estão aí para serem cumpridos. Não há exceção”, afirmou. Segundo a presidenta, entre os desafios para os próximos anos estão a garantia da oferta de etanol no Brasil e o estímulo às pesquisas relativas ao etanol de segunda e terceira geração.

Em seu discurso, Magda Chambriard  destacou a evolução do setor de petróleo e gás natural no Brasil nos últimos anos.  “Quando iniciei minha carreira como engenheira de produção da Petrobras, o Brasil produzia 187 mil barris de petróleo por dia. Hoje, a companhia é uma das maiores do mundo e, com as descobertas do pré-sal é possível dizer que as reservas provadas brasileiras poderão saltar dos atuais 15 bilhões para 30 bilhões de barris em um futuro próximo”, afirmou.

Magda disse ainda que o desafio de explorar o pré-sal precisa estar amparado em políticas públicas e instrumentos regulatórios capazes de garantir que o investimento a ser feito na próxima década seja revertido para a aceleração do desenvolvimento industrial do País. Durante a posse, a diretora-geral da ANP ressaltou a preocupação com a preservação do meio ambiente e garantiu que as atenções da Agência estão voltadas para o vazamento ocorrido recentemente no campo de Frade, na Bacia de Campos. Segundo ela, “a ANP está investigando a situação e os riscos associados ao acidente e adotando as medidas para o controle das condições que geram os vazamentos.”

O ministro Edison Lobão elogiou a indicação de Magda Chambriard para a diretoria-geral da ANP. “A escolha foi da presidente Dilma, com o meu aplauso. Nós confiamos no talento da nova diretora-geral e sabemos da sua capacidade de trabalho e do rigor de sua administração”, disse o ministro das Minas e Energia.