Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
Importação de petróleo recua 21% no início do ano – 10/03/11
 
Valor Econômico
Rafael Rosas
As importações de petróleo em janeiro atingiram 6,312 milhões de barris, uma queda de 21,01% em relação aos 7,991 milhões de janeiro do ano passado. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O gasto com as compras externas do produto recuaram 0,6% na mesma comparação, passando de US$ 630,485 milhões no primeiro mês do ano passado para US$ 626,815 milhões em janeiro de 2011.
O recuo menor dos gastos com importação em comparação com a velocidade na queda do volume importado tem relação com o preço do petróleo. Em janeiro deste ano, o preço médio do produto foi de US$ 99,30 por barril, 25,9% mais caro que os US$ 78,89 médios por barril de janeiro do ano passado.
As exportações de óleo recuaram 3,2%, passando de 14,901 milhões de barris em janeiro de 2010, para 14,425 milhões em igual mês deste ano. A alta dos preços favoreceu as vendas externas, que tiveram receita de US$ 1,188 bilhão em janeiro deste ano, 17,1% a mais que em janeiro do ano passado.
Em relação aos derivados de petróleo, as importações em janeiro foram de 9,632 milhões de barris em janeiro, 2,3% a mais que os 9,414 milhões de barris em janeiro do ano passado. Com isso, os custos com as compras de derivados foram de US$ 771,397 milhões no primeiro mês do ano, 13,1% a mais que no mesmo período de 2010.
As exportações de derivados somaram 6,875 milhões de barris em janeiro, 20% a menos que os 8,590 milhões de igual período de 2010. A receita caiu 10,6%, ficando em US$ 604,792 milhões no primeiro mês de 2011.