Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
Novas instalação trarão lucro maior – 03/11/11
 
Folha de Pernambuco
As quatro novas refinarias que a Petrobras planeja construir vão agregar em torno de 1,3 milhão de barris de petróleo por dia (bpd) em capacidade de refino até 2020. A afirmação é do presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, que apresentou projetos de refino em Cingapura, no evento Downstream Asia 2011, que faz parte da Semana Internacional de Energia do país. Para 2020, a produção nacional de petróleo prevista é de 4,9 milhões de bpd. “As novas refinarias serão muito mais eficientes e trarão uma margem de lucro maior do que as instalações mais antigas, fortalecendo assim o desenvolvimento da Petrobras como uma companhia integrada de petróleo”, disse Gabrielli, segundo comunicado sobre sua apresentação no evento.

O executivo admitiu que, apesar de o Brasil ter aumentado a sua produção de petróleo bruto, enfrenta deficit de produtos derivados, tais como diesel, GLP e nafta. Em termos de consumo de petróleo, Gabrielli informou que, em 2010, houve crescimento de 2,1%, contra uma queda de 0,04% em países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Para tamanho crescimento, a indústria do petróleo e gás deve contratar, pelo menos, 212 mil trabalhadores nos próximos três anos. A estimativa é do consultor da coordenação do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp), Marco Antonio Ferreira. Segundo ele, o Prominp fez, no ano passado, um estudo para saber qual a demanda de mão de obra da indústria do petróleo até 2014. O estudo apontou que, pelo menos, 212 mil vagas de emprego serão abertas no setor. “Essas são as lacunas que verificamos em nosso plano de negócios”, disse.

O Prominp é um programa do Governo Federal criado para treinar trabalhadores para atuarem no setor de petróleo e gás natural. Ferreira explicou que a coordenação do programa levanta os investimentos programados e estima quantos trabalhadores serão necessários para que os projetos sejam executados.

Quando a demanda é detectada, o Prominp promove cursos de qualificação, que treinam os trabalhadores para que estejam aptos a trabalhar nos projetos programados.