Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
quantiQ distribui nova família de óleos minerais para elastômeros termoplásticos – 31/3/11

Lubes em Foco 

A quantiQ, distribuidora brasileira de produtos químicos e petroquímicos, com seus parceiros Ergon, a maior refinaria em capacidade de produção de óleos naftênicos dos Estados Unidos, traz para o Brasil uma nova linha de óleos minerais para o mercado de elastômeros termoplásticos.

Os produtos possuem características naftênicas com baixos teores de enxofre e hidrocarbonetos aromáticos, baixo nível de odor e com excelente solvência.

“Os óleos minerais naftênicos são muito utilizados, por não serem manchantes nas composições de TR. Estes novos produtos são ideais para abastecer a cadeia produtiva da indústria que trabalha principalmente na obtenção de solados e peças técnicas para calçados”, explica Cristiano Silva Albanez, gestor de Produtos Formulados da quantiQ.

Os óleos, de um modo geral, são utilizados nos compostos de borracha com múltiplas finalidades técnicas. Com a utilização dos novos produtos disponíveis pela quantiQ, pode-se obter determinados efeitos nos compostos, como aumentar a plasticidade e melhorar o processamento, possibilitar maior diluição de polímero com redução de custo, além de melhorar a pegajosidade. Os novos óleos apresentam coloração aliados a baixa densidade, o que proporciona um produto final de excelente qualidade.

A parceria entre a quantiQ e Ergon foi fechada no final de 2009 por conta da necessidade de troca de óleos aromáticos pelos naftênicos na indústria de pneus e, no início de 2011, foi fechada a distribuição dos óleos para transformadores elétricos. Além dos produtos para a indústria pneumática e artefatos de borracha, a parceria entre quantiQ e Ergon prevê a distribuição de oleos naftênicos para os mercados de lubrificantes e tintas de impressão.

Fonte: VIANEWS Comunicação Integrada