Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
Soluções Analíticas e GHS abriram segundo dia de palestras

O segundo dia de trabalho do 6º Congresso Nacional Simepetro começou com a palestra “Análise química elementar não destrutiva em óleos lubrificantes, por fluorescência de raios-x”. Ministrada pelo engenheiro de controle e automação da Panalytical, Fábio Alkmin, a palestra procurou primeiro apresentar a empresa ao segmento. “Procuramos apresentar a solução que temos, mostrar qual o tipo de tecnologia que podemos oferecer e qual o tipo de parceria, de forma a promover a redução de custo, pesquisa e novas formulações”.

202

A Panalytical, explica, oferece solução analítica, o equipamento é uma parte dessa solução. “A solução completa é um pouco mais complexa, envolve suporte técnico, proposta, conhecimento. Queremos estreitar o relacionamento e criar sinergia que vai gerar competitividade para essas pessoas introduzindo a nossa tecnologia e conhecimento”.

O GHS – Sistema Harmonizado Globalmente para a Classificação e Rotulagem de Produtos Químico, foi o tema da palestra do diretor técnico da Intertox, Fabriciano Pinheiro. Segundo ele, o GHS não distingue porte de empresa, os empresários terão que achar formas dentro de suas estruturas, de adequar seus técnicos na área de segurança e meio ambiente, para que eles se capacitem, busquem informações.

227

O GHS é uma abordagem sistematizada e de fácil compreensão para classificação de perigos dos produtos químicos e para comunicação, por meio de Rótulos e Fichas de Dados de Segurança. Pinheiro explica que as empresas terão que incorporar esse assunto e aplicar com mais segurança o que o GHS exige.

Segundo ele, a Ficha de Dados de Segurança já existia no mundo até 2001, mas não no Brasil. A partir de então as empresas aqui começaram a fazer o documento. “Hoje a dificilmente haverá uma empresa que não conheça a Ficha, a dificuldade está na qualidade da informação desse documento. Com o GHS fica mais evidente, ele exige detalhes nas informações de segurança, de proteção e de saúde e com a simbologia informando o perigo dos produtos. As empresas precisarão se atentar e dar mais qualidade ao documento”.

240