Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
ANP divulga balanço da fiscalização do abastecimento em 2012

Em 2012, as ações de fiscalização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) identificaram quatro mil infrações no mercado de abastecimento de combustíveis em todo o país. Mais de 800 estabelecimentos foram interditados, com 1,9 milhão de litros de combustíveis líquidos e 63,4 mil botijões de gás liquefeito de petróleo (GLP) apreendidos. Os números são do boletim Fiscalização do Abastecimento em Notícias – Balanço Anual 2012 que a ANP divulgou em sua página da internet.

 

De acordo com a diretora-geral da agência reguladora, Magda Chambriard, “com a publicação deste boletim, a sociedade ganha mais um instrumento para acompanhar a atuação da agência. A edição traz um retrato das ações desta importante atribuição da ANP, cujos principais objetivos são garantir a qualidade dos combustíveis comercializados em território nacional, proteger o direito do consumidor e promover a concorrência saudável deste mercado”.

 

A publicação apresenta o resultado das ações da ANP para garantir a qualidade dos combustíveis comercializados em todo o território nacional, proteger direitos do consumidor e promover a concorrência saudável. Entre as principais infrações encontradas pelos fiscais estão a oferta de combustíveis fora do padrão de qualidade estabelecido, o não atendimento às normas de segurança, documentação vencida e irregularidades nas bombas de abastecimento.

 

Nos últimos dois anos, mais de 13 mil processos foram julgados em primeira instância, ocasionando a redução de 85% do total em tramitação na ANP, com impacto na arrecadação de multas que alcançou R$ 52,6 milhões em 2012.

 

Os números são o resultado de uma rede de fiscalização inteligente organizada pela agência, que identifica fontes de irregularidades na comercialização dos combustíveis por meio de seus programas de monitoramento da qualidade e de preços. Para ampliar a eficácia da fiscalização do abastecimento nacional de combustíveis, a ANP estabelece parcerias com órgãos públicos de todos os estados e de metrópoles, com sindicatos e entidades representantes dos agentes econômicos, e estimula a participação da sociedade por meio do Centro de Relações com o Consumidor da ANP – CRC, que em 2012 recebeu mais de 20 mil denúncias.

 

Fonte: Redação