Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
(11) 3207 0072
Rio pode ficar sem combustível – 02/03/10
 
O Dia/RJ

Tamara Menezes e Cristiane Campos

O Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias (Sindipetro) alerta que pode faltar combustível nas bombas dos postos do Rio e até gás de cozinha, se o funcionamento da Reduc (Refinaria Duque de Caxias) não for restabelecido em até 10 dias — prazo previsto de duração do estoque da companhia. A entidade prevê que a reconstrução da subestação de energia que pegou fogo domingo pode demorar dias ou até meses, resultando em desabastecimento de derivados do petróleo, como óleo diesel, gás e querosene de avião para Rio, Espírito Santo e Minas Gerais.

Segundo o presidente do sindicato, Simão Zanardi, com a falta de energia, todas as etapas de produção da unidade estão paralisadas, inclusive o bombeio do gás que vem da Bacia de Campos. “A situação é bastante crítica, porque mesmo a produção que está no estoque só pode ser escoada se for por carretos, já que não há energia em toda a Reduc”, explicou Zanardi. Ele disse ainda que a Petrobras poderá até recorrer a outras refinarias.

Em nota, a estatal informou que foram restabelecidas parcialmente as atividades operacionais na Reduc, que no prazo de 10 dias estará funcionando normalmente: “Estima-se para hoje a sequência do retorno das unidades, prevendo-se a total normalização da operação no prazo estimado de 10 dias”. A nota informou também que há estoque disponível dos principais produtos para atendimento do mercado.

Ontem, a interligação elétrica foi restabelecida parcialmente, o que possibilitou a partida da casa de força. O gerador de energia elétrica está em operação de forma a permitir imediatamente o bombeio de produtos para as companhias distribuidoras.

A Infraero informou que não há problemas no abastecimento do querosene de aviação e que ainda não foi notificada de possíveis falhas. Mas Zanardi ressaltou que o Aeroporto Internacional Tom Jobim só pode estocar combustível em seus tanques por, no máximo, cinco dias. A BR Distribuidora esclareceu que não há problema na entrega dos combustíveis. O Sindicato dos Postos do Rio (Sindcomb) também não registrou problemas no abastecimento das bombas para os consumidores.

A Petrobras ainda não sabe as causas do incêndio e nem divulgou os prejuízos com o incidente, mas o sindicalista afirmou que são incalculáveis. Segundo Zanardi, perdas podem chegar à casa do bilhão. Para se ter ideia, a Reduc refina diariamente 240 mil barris de petróleo que vêm da Bacia de Campos. São produzidos no local 55 derivados de petróleo.

Funcionários acabaram dispensados

Cerca de 1 mil funcionários da parte administrativa da Reduc foram dispensados ontem por volta das 10h. Segundo o Sindipetro de Duque de Caxias, não havia energia e nem água para abastecer banheiros e restaurante da refinaria.

“Nos reunimos pela manhã com o superintendente da Reduc, João Barusso Lafraia, e conseguimos a liberação dos funcionários. Também pedimos a ele que tenha muita calma, porque os trabalhadores estão temerosos com o risco de acidentes no local. Lafraia nos garantiu que a Petrobras está buscando mecanismos para minimizar os danos”, explicou o Simão Zanardi, presidente do Sindipetro de Duque de Caxias.

TOME NOTA

MAIS COMPLETA
Inaugurada em 1961, a Refinaria de Duque de Caxias produz 55 derivados de petróleo, incluindo gasolina, diesel e nafta, parafinas e asfalto.

FORÇA DE TRABALHO
Tem 1.850 empregados e mais de 2 mil terceirizados.

ÓLEO
A companhia produz lubrificantes desde os anos 1970 e é responsável por 80% da produção nacional. Possui 366 tanques que armazenam 3,4 bilhões de litros de produtos.

CAPACIDADE
Produz 242 mil barris por dia na área de 13 km² e paga R$ 1,2 bilhão em impostos por ano.
EXPORTAÇÃO
Responsável pelo abastecimento do Rio, parte de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio Grande do Sul e envia produtos para Estados Unidos, Peru, Uruguai, Argentina, Chile e Colômbia.