Simepetro - Sindicato Interestadual das Indústrias Misturadoras, Envasilhadoras de Produtos Derivados de Petróleo
Instagram
Facebook
Linkedin
Atendimento ao Associado
(11) 3207-0072
Operadores acusam petrolíferas de manipular cotação do Brent

Quatro operadores seniores do mercado global de petróleo afirmam, num processo, que os preços de compra e venda de óleo cru são fixados — e acrescentam que têm como provar. Algumas das maiores companhias petrolíferas do mundo, inclusive BP, Statoil e Royal Dutch Shell, conspiraram com o Morgan Stanley e operadores de energia, como o Vitol Group, para manipular os preços spot (à vista) do Brent durante mais de uma década, acusam eles.

O Brent, parâmetro internacional da cotação do petróleo, é usado para dar preços a mais da metade do óleo negociado no mundo e ajuda a determinar para aonde seguem os custos de combustíveis, inclusive gasolina e óleo para calefação.

O caso, que se segue a pelo menos outros seis processos nos Estados Unidos sobre fixação de preços no mercado Brent, provê o que parece ser a mais detalhada descrição já apresentada sobre as manipulações e estabelece um possível mapa para as autoridades regulatórias que investigam o assunto.

Os operadores que levaram a questão à Justiça — entre eles, um ex-diretor da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), um dos mercados onde os contratos futuros do Brent são negociados — alegam que pagaram preços “artificiais e anticompetitivos” nas operações. Eles também descrevem tentativas de manipulação dos preços do petróleo russo do Urals e citam ocasiões em que o spread entre o Brent e os graus de petróleo de Dubai foram manipulados.

 

Fonte: Bloomberg

O Globo Online

 

 


CFW Agência de Internet